Na véspera de eleições livres, rebeldes líbios fecham refinarias

Depois de quase 40 anos do regime de Muammar Khadafi, morto em outubro do ano passado, os líbios irão às urnas em eleições livres; mas grupos rebeldes pressionam o governo de transição a cancelar o pleito

Na véspera de eleições livres, rebeldes líbios fecham refinarias
Na véspera de eleições livres, rebeldes líbios fecham refinarias (Foto: REUTERS/Ismail Zitouny)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasil - Grupos rebeldes fecharam três refinarias de petróleo no leste da Líbia para pressionar o governo de transição a cancelar as eleições marcadas no país amanhã (7), informou Fadlallah Haroun, antigo comandante dos rebeldes líbios. Depois de quase 40 anos do regime de Muammar Khadafi, morto em outubro do ano passado, os líbios irão às urnas em eleições livres.

Segundo Haroun, as refinarias de Ras Sedr, Brega e Sedra foram fechadas. Os rebeldes também bloquearam a principal estrada costeira do país e saquearam gabinetes da comissão de eleições em três cidades com o objetivo de cancelar a votação. Eles alegam que o novo parlamento terá menos de um terço dos deputados oriundos do leste do país.

Cerca de 2,8 milhões de eleitores vão escolher os 200 membros do Congresso Geral Nacional, que será responsável pela formação do novo governo e pela escolha de uma comissão de juristas para redigir um projeto de Constituição.

Durante a campanha eleitoral, três movimentos destacaram-se: o Partido da Justiça e do Desenvolvimento, criado pela Irmandade Muçulmana; o Al Watan, do ex-comandante militar de Trípoli Abdelhakim Belhaj; e a coligação liberal liderada por Mahmud Jibril, líder do Conselho Nacional de Transição (CNT) durante a revolta contra Khadafi.

Com informações da agência pública de notícias de Portugal

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247