'Nada me deterá', diz Guaidó após ter imunidade suspensa

O autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, afirmou que "nada o deterá" na tentativa de tirar o presidente Nicolás Maduro do poder; declaração de Guaidó veio na esteira da decisão da Assembleia Nacional Constituinte de suspender a sua imunidade parlamentar; "Se detiverem o presidente da República, se derem um golpe de Estado, terão que responder também aos 60 países que me reconhecem", disse; "Se querem avançar, façam-no, mas que assumam as consequências", completou.

'Nada me deterá', diz Guaidó após ter imunidade suspensa
'Nada me deterá', diz Guaidó após ter imunidade suspensa (Foto: REUTERS/Manaure Quintero)

247 - O autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, afirmou que "nada o deterá" na tentativa de tirar o presidente Nicolás Maduro do poder. A declaração de Guaidó veio na esteira da decisão da Assembleia Nacional Constituinte de suspender a sua imunidade parlamentar. "Se detiverem o presidente da República, se derem um golpe de Estado, terão que responder também aos 60 países que me reconhecem", disse. "Se querem avançar, façam-no, mas que assumam as consequências", completou.

"Quero saber quem das Forças Armadas ou dos corpos de segurança vai se prestar a sequestrar o presidente da República", afirmou em desafio. "O povo está determinado, e nada vai nos deter. Eles só ganham um pouco de tempo, que o venezuelano perde", ressaltou. Para Guaidó, a Assembleia Nacional Constituinte não tem autoridade para decidir sobre sua imunidade parlamentar. "Não há que responder ante um organismo que não existe. O que é necessário é responder ao povo da Venezuela", afirmou.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247