Não há registro de brasileiros mortos ou feridos por explosão em Beirute, diz Itamaraty

O Ministério das Relações Exteriores ainda afirmou que seguirá acompanhando a situação por meio da Embaixada do Brasil em Beirute (Líbano), que foi atingida pela explosão

Grande explosão na zona portuária de Beirute, no Líbano
Grande explosão na zona portuária de Beirute, no Líbano (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério das Relações Exteriores afirmou que “não há, até o momento, notícia de cidadãos brasileiros mortos ou gravemente feridos” pela explosão ocorrida na região portuária de Beirute, capital do Líbano, nesta terça-feira, 4. A afirmação foi divulgada em nota publicada no site do Itamaraty.

O ministério ainda afirmou que seguirá acompanhando a situação por meio da Embaixada do Brasil em Beirute, em coordenação com a Divisão de Assistência Consular (DAC) em Brasília. A embaixada do Brasil em Beirute, Líbano, foi atingida pela forte explosão que sacudiu a capital libanesa.

Segundo o jornalista Jamil Chade, colunista do UOL, mesmo distante da região portuária, local da explosão, a residência de um dos diplomatas brasileiros teve todos os vidros quebrados e está inabitável, mas nenhum funcionário teria se ferido.

Cerca de três quilômetros do porto, a residência de um dos diplomatas brasileiros, Roberto Salone, também foi alvo de sérios danos e acabou destruída. Todas as janelas explodiram e, segundo os moradores, as portas "voaram".

"Senti apenas uma enorme reverberação", disse o funcionário brasileiro em Beirute, segundo Jamil Chade. "Vamos ver onde passaremos a noite hoje", afirmou. "(A casa) está inabitável", admitiu.

A brasileira Rosaly Bouassi Raffoul, que mora em Beirute, disse à Globonews que a forte explosão ocorrida na capital do Líbano foi sentida pelos moradores como um terremoto. "O prédio balançou, os vidros quebraram, portas, cadeiras voaram. As cadeiras da sala de jantar estavam cada uma para um lado. Realmente foi muito forte, foi terrível", relatou a brasileira.

O ministro da Saúde, Hamad Hassan, disse à rede de TV Al Jazeera que o incidente deixou ao menos 50 mortos, além de cerca de 2.700 feridos. Paredes de prédios foram destruídas, janelas quebraram, carros foram virados de cabeça para baixo e destroços bloquearam várias ruas, forçando feridos a caminhar em meio à fumaça até hospitais.

Segundo testemunhas, o estampido da explosão foi ouvido até na cidade costeira de Larnaca, no Chipre, a cerca de 200 km da costa libanesa.

Ainda não se sabe ao certo o que motivou o incidente, que ocorreu na zona portuária da capital, e se outras explosões aconteceram em Beirute. Ministro do Interior do Líbano, o general aposentado Mohammed Fahmi disse ao portal árabe Al Jazeera que a substância estocada no porto de Beirute, que pode ter causado a explosão, era o nitrato de amônia, substância altamente explosiva. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247