Netanyahu diz que Israel não permitirá que Irã tenha armas nucleares

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou nesta segunda-feira (17) que Israel não permitirá que o Irã obtenha armas nucleares

Netanyahu diz que palestinos devem enfrentar a realidade
Netanyahu diz que palestinos devem enfrentar a realidade (Foto: REUTERS/Ronen Zvulun)

Sputnik - O líder israelense fez as declarações depois que Teerã anunciou horas antes que, até o final de junho, excederá o limite permitido para o armazenamento de urânio enriquecido. 

Os iranianos também advertiram que não estenderão o prazo do ultimato que deram aos países signatários do acordo sobre o programa nuclear iraniano em 2015 para cumprir seus compromissos.  "Hoje, o Irã ameaçou enriquecer seu urânio além dos limites do acordo nuclear, isso não nos surpreende", disse Netanyahu durante cerimonia em homenagem a presidentes e primeiros-ministros falecidos, que aconteceu em Jerusalém nesta segunda-feira (17).  

O primeiro-ministro israelense ressaltou que "no caso de (o Irã) agir de acordo com suas ameaças e violar o acordo nuclear, a comunidade internacional deve imediatamente impor as sanções previamente estabelecidas".  "Israel não permitirá que o Irã obtenha uma arma nuclear", garantiu o chefe do governo israelense.  Sob os termos do acordo nuclear, o Irã pode manter uma reserva de não mais de 300 kg de urânio de baixo enriquecimento. 

Um porta-voz da agência nuclear da ONU destacou que, dada a recente decisão do Irã de quadruplicar sua produção de urânio de baixo enriquecimento, ultrapassaria o limite de 300 quilos na quinta-feira, 27 de julho.  

O Irã assinou o acordo nuclear com seis potências mundiais: Rússia, EUA, China, França, Reino Unido e Alemanha. Mas os americanos se retiraram do pacto em maio de 2018.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247