No desespero, Macri congela preços e aumenta salário mínimo

Após ser derrotado nas prévias presidenciais, o presidente da Argentina, Mauricio Macri, anunciou medidas econômicas para tentar reverter a disputa. O pacote econômico de Macri inclui um aumento do salário mínimo, congelamento do preço da gasolina e bônus de 5 mil pesos para funcionários públicos e privados

(Foto: Macri se encontrará com Bolsonaro na próxima semana (Foto: REUTERS/Marcos Brindicci))

Agência Sputnik - Após sofrer contundente vitória da oposição nas primarias das eleições argentinas no último domingo, o presidente Maurício Macri adotou um pacote de medidas econômicas para tentar reverter a disputa.

O pacote econômico de Macri inclui um aumento do salário mínimo, congelamento do preço da gasolina e bônus de 5 mil pesos para funcionários públicos e privados.

Além disso, o presidente argentino pediu desculpas por declarações feitas na segunda-feira e disse que "respeita o voto dos eleitores". Após o resultado das primarias, Macri foi muito criticado por afirmar que a oposição teria sido culpada pela má reação dos mercados aos resultados das eleições.

"Respeito profundamente a decisão dos argentinos. Quero pedir desculpas pelo que disse na entrevista coletiva da segunda-feira. Hesitei em fazê-la porque ainda estava muito afetado pelo resultado das eleições, estava sem dormir e triste", afirmou Macri nesta quarta-feira.

A chapa formada por Alberto Fernández e sua vice Cristina Kirchner recebeu 47% dos votos no pleito, contra 32% de Mauricio Macri.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247