No Equador povo sai às ruas em jornada de protestos contra o governo

Movimentos sociais do Equador confirmaram sua participação nas manifestações desta terça-feira

www.brasil247.com - Equador, manifestações
Equador, manifestações (Foto: Ivan Castaneira/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Os movimentos sociais equatorianos pretendem realizar os maiores protestos desde que Guillermo Lasso assumiu o poder em maio, informa a Telesul.

Organizações sociais, movimentos indígenas e sindicatos de trabalhadores do Equador começaram na madrugada desta terça-feira (16) uma nova jornada de protestos contra as políticas econômicas do presidente Guillermo Lasso.

As manifestações foram convocadas pela Frente Unitária dos Trabalhadores (FUT), Frente Popular (FP) e pela Confederação das Nacionalidades Indígenas (Conaie).

PUBLICIDADE

Organizações como a Federação de Estudantes Universitários do Equador e a Confederação Nacional de Organizações Camponesas, Negras e Indígenas, entre outras, aderiram à convocação. 

De acordo com as organizações convocatórias, os manifestantes exigem políticas econômicas e sociais justas, tanto para os trabalhadores quanto para os setores de baixa renda.

PUBLICIDADE

Entre as reivindicações estão o congelamento do preço do combustível e o apoio ao projeto do Código do Trabalho recentemente apresentado ao Legislativo pela FUT e a rejeição da proposta de Lei de Criação de Oportunidades.

Diante da rejeição ao aumento do custo do combustível, na última sexta-feira, Lasso congelou os preços e suspendeu os reajustes mensais, mas não conseguiu reduzir o descontentamento popular. 

PUBLICIDADE

Os protestos de 26 de outubro pretendem ser os maiores desde que Guillermo Lasso assumiu o poder em maio e acontecem sob o estado de exceção de 60 dias decretado há uma semana. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email