No Mercosul, Dilma chora ao homenagear Mujica

Presidente elogia legado de líder uruguaio que "ultrapassa América Latina" e diz que ele "será sempre fonte de inspiração para todos"

PParaná, Província de Entre Ríos/Argentina, 17/12/2014. Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de abertura da XLVII Cúpula do Mercosul e Estados Associados. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
PParaná, Província de Entre Ríos/Argentina, 17/12/2014. Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de abertura da XLVII Cúpula do Mercosul e Estados Associados. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Opera Mundi - "Eu quero dirigir-me muito especialmente ao companheiro Pepe Mujica para manifestar minha alegria pelo privilégio de tê-lo conhecido e pelo seu convívio", declarou a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, durante a 47ª Cúpula do Mercosul, realizada nesta semana na cidade argentina de Paraná.

"Tenho emoção – e olha que eu estou me emocionando viu, Pepe – por contar com sua amizade e meu imenso agradecimento por ter contado com a sua colaboração", elogiou a mandatária brasileira, com os olhos embargados. "Seu legado ultrapassa o Uruguai e a América Latina e será sempre fonte de inspiração para todos", completou.

O discurso foi aplaudido de pé por todos os chefes de Estado que participavam da reunião, entre eles, a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, e o líder da Venezuela, Nicolás Maduro. Dilma assumiu na quarta-feira (17/12) a presidência temporária do Mercosul pela segunda vez com o desafio de revitalizar o bloco sul-americano, pressionado por problemas de balança comercial e com a necessidade de se abrir para novos mercados.

Entre os principais comunicados emitidos durante esta 47ª reunião de cúpula do Mercosul, estiveram acordos sobre energias renováveis, impulsionados pelo Equador, o apoio do bloco à reeleição do brasileiro José Graziano da Silva para a diretoria-geral da FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação) e o incentivo à regulamentação da negociação de dívidas soberanas.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247