Noruega rejeita processo de Snowden para evitar extradição

Tribunal de Oslo rejeitou uma ação judicial contra o Estado norueguês feita por Edward Snowden, que exigiu garantias de que não seria extraditado para os Estados Unidos caso ele visitasse a Noruega; em novembro, Snowden deveria receber o Prêmio Ossietzky por suas revelações sobre vigilância em massa, concedido pela filial norueguesa do clube internacional de escritores PEN

Tribunal de Oslo rejeitou uma ação judicial contra o Estado norueguês feita por Edward Snowden, que exigiu garantias de que não seria extraditado para os Estados Unidos caso ele visitasse a Noruega; em novembro, Snowden deveria receber o Prêmio Ossietzky por suas revelações sobre vigilância em massa, concedido pela filial norueguesa do clube internacional de escritores PEN
Tribunal de Oslo rejeitou uma ação judicial contra o Estado norueguês feita por Edward Snowden, que exigiu garantias de que não seria extraditado para os Estados Unidos caso ele visitasse a Noruega; em novembro, Snowden deveria receber o Prêmio Ossietzky por suas revelações sobre vigilância em massa, concedido pela filial norueguesa do clube internacional de escritores PEN (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O Tribunal de Oslo rejeitou uma ação judicial contra o Estado norueguês pelo denunciante estadunidense Edward Snowden, que exigiu garantias de que não seria extraditado para os Estados Unidos caso ele visitasse a Noruega.

Em novembro, Snowden deveria receber o Prêmio Ossietzky por suas revelações sobre vigilância em massa, concedido pela filial norueguesa do clube internacional de escritores PEN.

"Isto decorre do sistema de direito de extradição em que os casos de extradição devem ser considerados pelo tribunal em processo penal. Um processo civil deve ser rejeitado. Uma revisão judicial, de acordo com as regras de processo penal, tem lugar quando há um pedido de extradição e a pessoa extraditada está na Noruega. Snowden não está na Noruega e os Estados Unidos não emitiram um pedido de extradição ", disse o tribunal em sua decisão.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247