Novo slogan de presidente chilena é "cada dia pode ser pior"

Presidente chilena, Michelle Bachelet, disse ter adotado um novo slogan para lhe dar forças enquanto seu país enfrenta um desastre natural após o outro: "cada dia pode ser pior"; "Praticamente inventei um slogan: 'cada dia pode ser pior'", afirmou; desde que reassumiu a presidência do país em 2014, Bachelet já teve que enfrentar duas erupções vulcânicas, inundações, incêndios, tsunamis e terremotos, sendo que o último deles aconteceu na semana passada

Presidente chilena, Michelle Bachelet, disse ter adotado um novo slogan para lhe dar forças enquanto seu país enfrenta um desastre natural após o outro: "cada dia pode ser pior"; "Praticamente inventei um slogan: 'cada dia pode ser pior'", afirmou; desde que reassumiu a presidência do país em 2014, Bachelet já teve que enfrentar duas erupções vulcânicas, inundações, incêndios, tsunamis e terremotos, sendo que o último deles aconteceu na semana passada
Presidente chilena, Michelle Bachelet, disse ter adotado um novo slogan para lhe dar forças enquanto seu país enfrenta um desastre natural após o outro: "cada dia pode ser pior"; "Praticamente inventei um slogan: 'cada dia pode ser pior'", afirmou; desde que reassumiu a presidência do país em 2014, Bachelet já teve que enfrentar duas erupções vulcânicas, inundações, incêndios, tsunamis e terremotos, sendo que o último deles aconteceu na semana passada (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A presidente chilena, Michelle Bachelet, disse ter um novo slogan para lhe dar forças enquanto seu país enfrenta um desastre natural após o outro: "cada dia pode ser pior".

Durante uma entrevista em um programa matinal de televisão nesta quarta-feira, Bachelet contou como está fazendo para conduzir o Chile na esteira do pior terremoto do mundo em 2015, além de duas grandes erupções vulcânicas, inundações, incêndios e tsunamis, desde que voltou à Presidência, em março de 2014.

"Praticamente inventei um slogan: 'cada dia pode ser pior'", afirmou ela no canal chileno Mega.

Na semana passada, um tremor de magnitude 8,3 e um tsunami atingiram a região de Coquimbo, matando 13 pessoas e deixando centenas desabrigadas. As regras rígidas para a construção de edifícios e a retirada rápida dos moradores ajudaram a manter o saldo de mortes relativamente baixo.

Bachelet, que governou o Chile pela primeira vez entre 2006 e 2010, viajou para a área assolada para se encontrar com as vítimas cujas casas foram destruídas. "Eu não tenho outra atitude (a não ser) enfrentar as coisas...Não ajuda ninguém eu ficar frustrada", declarou ela na entrevista.

Nos últimos meses, os índices de aprovação da presidente de centro-esquerda despencaram em função da desaceleração econômica e do envolvimento da classe política e empresarial em escândalos financeiros, incluindo seu filho e sua nora.

(Reportagem de Antonio de la Jara)

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247