O Oriente Médio é o objetivo principal dos EUA

Os EUA mantêm a sua estratégia de dominação do Oriente Médio. Mas não há outro caminho para o progresso social e a paz na região que não passe pelo respeito pela independência e soberania dos países

Tropas dos EUA no Oriente Médio
Tropas dos EUA no Oriente Médio (Foto: Murad Sezer/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Se há região do mundo profundamente marcada pela instabilidade e incerteza que caracterizam a situação internacional ela é o Médio Oriente (MO). A escalada de confrontação provocada pelo vil assassinato do general iraniano Soleimani parece de momento contida, mas grandes perigos subsistem".

"Os EUA não dão sinal de desistir dos seus objectivos hegemónicos e exigem dos aliados da NATO e da União Europeia maior solidariedade e empenho na sua estratégia agressiva, anunciam novas sanções ao Irão, proclamam com insolência que as suas tropas não sairão do Iraque. Tentar prever os desenvolvimentos imediatos da situação perante o intrincado nó de contradições que percorre o MO é tempo perdido. Certa é a ampla condenação popular dos crimes do imperialismo e a exigência da retirada das tropas dos EUA da região", escreve Albano Nunes no jornal Avante, do Partido Comunista Português.

Leia a íntegra

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247