O que se pode esperar da primeira exposição de importação da China

A primeira Exposição Internacional de Importação da China (CIIE, na sigla em inglês), de 5 a 10 de novembro em Shanghai, terá participação de mais de 130 países e regiões, e mais de 2,8 mil empresas. Conheça fatos e dados sobre o evento

O que se pode esperar da primeira exposição de importação da China
O que se pode esperar da primeira exposição de importação da China

247, com Diário do Povo - A primeira Exposição Internacional de Importação da China (CIIE, na sigla em inglês), de 5 a 10 de novembro em Shanghai, terá participação de mais de 130 países e regiões, e mais de 2,8 mil empresas. Conheça fatos e dados sobre o evento.

Enormes oportunidades

A China é o segundo maior importador de produtos do mundo há nove anos consecutivos e representou 10,2% das importações globais em 2017.

É um dos maiores mercados do mundo de produtos de alta tecnologia, tais como robôs industriais, chips e máquinas-ferramentas.

O país anunciou cortes a partir de 1º de novembro de tarifas à importação para 1.585 produtos industriais, incluindo máquinas, peças de reposição e matérias-primas, depois de eliminar em maio as tarifas da maioria dos medicamentos importados e reduzir as tarifas aos automóveis e aos produtos de consumo em julho.

A CIIE contará com a presença de 160 mil compradores de mais de 80 mil companhias nacionais e estrangeiras, superando a expectativa do organizador de 15 mil companhias.

Ampla participação

A China dá o status de "Hóspede de Honra" a 12 países: Alemanha, Brasil, Canadá, Egito, Hungria, Indonésia, México, Paquistão, Reino Unido, Rússia, África do Sul e Vietnã.

Mais de 30 dos 44 países menos desenvolvidos participarão do evento. A exposição proporciona dois estandes gratuitamente a esses países.

A CIIE receberá empresas de todos os países membros do G20, assim como de 50 países e regiões ao longo do Cinturão e Rota.

As empresas que participarão do evento incluirão mais de 200 empresas da lista Fortune Global 500, assim como uma ampla gama de pequenas e médias companhias, tais como exportadores de fruta do Sudeste Asiático e produtores de café da América do Sul.

Produtos de alta tecnologia

A CIIE receberá gigantes de chips norte-americanos Qualcomm e Intel, importantes produtores de eletrônicos japoneses Sony e Panasonic, assim como líderes de bens de consumo Unilever e Lego.

O fabricante alemão Waldrich Coburg exibirá uma fresadora de 200 toneladas, o item de maior tamanho na exposição.

Oito importantes produtores de máquinas-ferramentas de nível mundial também participarão da exposição e mais de 10 artigos serão apresentados pela primeira vez na China, na Ásia ou até em todo o mundo.

Espera-se que os expositores lancem mais de 100 novos produtos e tecnologias durante o evento.

Equipamentos de última geração e inteligentes ocuparão uma das maiores zonas de exibição da CIIE, abrangendo uma área de 60 mil metros quadrados.

Visitantes e voluntários

Estima-se que Xangai receberá 300 mil visitantes durante a exposição. A Administração do município disse que está em condições de alojar os visitantes, e os hotéis terão preços controlados entre 26 de outubro e 14 de novembro.

Mais de 5 mil voluntários foram recrutados para a CIIE. Eles oferecerão serviços em inglês, japonês, russo, árabe, espanhol, português e francês. Todos os voluntários receberam treinamento em idioma, comunicação interpessoal, gestão de estresse e protocolo de serviço.

Cidade anfitriã

Com uma população de 24 milhões de habitantes, a cidade anfitriã, Xangai, é um centro industrial e comercial da China, e uma das primeiras cidades do país que estabeleceram relações econômicas com países estrangeiros. O porto de Xangai movimenta o maior número de contêineres do mundo há sete anos consecutivos.

Para preparar a exposição, Xangai estabeleceu um tribunal especializado e uma equipe judicial para o manejo de casos civis e comerciais relacionados à exposição, conferência e indústria de exibição, recinto da exposição e casos comerciais relacionados a assuntos exteriores.

Também foi estabelecido um centro especial para tratar das disputas relativas aos direitos de propriedade intelectual.

O governo municipal tem renovado estradas ao redor do recinto da exposição e desenvolveu aplicativos de celular para melhor guiar o trânsito da área. Além disso, acrescentou oito rotas de ônibus e preparou 100 ônibus extras para o evento.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247