Obama alerta Rússia contra intervenção na Ucrânia

Presidente dos Estados Unidos disse que qualquer violação da soberania e da integridade territorial da Ucrânia será "profundamente desestabilizadora"; ele apoia os manifestantes pró-Ocidente que tiraram Yanukovich do poder, e seu governo trabalha em um pacote de ajuda

Obama alerta Rússia contra intervenção na Ucrânia
Obama alerta Rússia contra intervenção na Ucrânia (Foto: LARRY DOWNING)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

WASHINGTON, Reuters - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, alertou a Rússia nesta sexta-feira que qualquer intervenção militar na Ucrânia levará a consequências e expressou preocupação com os relatos de movimentos militares russos dentro do país.

Obama fez uma aparição organizada às pressas na sala de imprensa da Casa Branca para tentar conter a Rússia, após relatos de que homens armados tomaram dois aeroportos na região da Crimeia, no sul da Ucrânia.

"Estamos agora profundamente preocupados com os relatos de movimentações militares feitos pela Federação Russa dentro da Ucrânia", disse Obama a jornalistas na Casa Branca.

Obama disse que qualquer violação da soberania e da integridade territorial da Ucrânia será "profundamente desestabilizadora".

"Os Estados Unidos se colocarão com a comunidade internacional na afirmação de que haverá custos para qualquer intervenção militar na Ucrânia", ele disse.

Não ficou claro como Washington poderia responder às rápidas mudanças dos acontecimentos na Ucrânia, dias depois que os manifestantes pró-Ocidente forçaram o presidente Viktor Yanukovich, que tem apoio russo, a fugir para a Rússia.

A crise representa um desafio difícil para Obama.

Ele apoia os manifestantes pró-Ocidente que tiraram Yanukovich do poder, e seu governo trabalha em um pacote de ajuda urgentemente necessária para a Ucrânia.

Obama também está envolvido na disputa por influência na Ucrânia com o presidente russo, Vladimir Putin, que quer manter Kiev na órbita de Moscou e para quem a base naval russa no porto do Mar Negro, em Sevastopol, na Crimeia, é um recurso vital.

(Reportagem adicional de Arshad Mohammed, Lesley Wroughton, Patricia Zengerle, Jeff Mason e Mark Felsenthal)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email