Obama nega acusação de ter mandado espionar Trump

O ex-presidente Barack Obama negou a acusação do atual chefe da Casa Branca, Donald Trump, de ter ordenado a realização de grampos telefônicos do presidente americano, informou, neste sábado (4), o porta-voz Kevin Lewis; "A regra fundamental da administração Obama era que nenhum funcionário da Casa Branca jamais interferisse em qualquer investigação independente conduzida pelo Departamento de Justiça", afirmou Lewis, em comunicado. "Como parte dessa prática, nem o presidente nem qualquer funcionário da Casa Branca ordenaram espionar nenhum cidadão americano. Qualquer sugestão contrária é simplesmente falsa"

U.S. President Barack Obama addresses a U.S.-ASEAN meeting as a part of the ASEAN Summit in Vientiane, Laos September 8, 2016. REUTERS/Jonathan Ernst
U.S. President Barack Obama addresses a U.S.-ASEAN meeting as a part of the ASEAN Summit in Vientiane, Laos September 8, 2016. REUTERS/Jonathan Ernst (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O ex-presidente Barack Obama negou a acusação do atual chefe da Casa Branca, Donald Trump, de ter ordenado a realização de grampos telefônicos do presidente americano, informou, neste sábado (4), o porta-voz Kevin Lewis.

"A regra fundamental da administração Obama era que nenhum funcionário da Casa Branca jamais interferisse em qualquer investigação independente conduzida pelo Departamento de Justiça", afirmou Lewis, em comunicado. "Como parte dessa prática, nem o presidente nem qualquer funcionário da Casa Branca ordenaram espionar nenhum cidadão americano. Qualquer sugestão contrária é simplesmente falsa".

Pelo Twitter, Trump disse: "Terrível! Acabo de saber que Obama fez escutas telefônicas na Trump Tower um pouco antes da vitória. Isso é McCartismo.". "Eu apostaria que um bom advogado poderia levar adiante um caso pelo fato de que o Presidente Obama grampeou meus telefones em outubro, antes da eleição!", afirmou. "Quão baixo foi o presidente Obama ao grampear meus telefones durante o sagrado processo eleitoral. Isso é Nixon/Watergate. Cara mau [ou doente]!", continuou.

O ex-conselheiro de Obama, Ben Rhodes, também negou as acusações de Trump. "Nenhum presidente pode ordenar um grampo. Essas restrições foram colocadas para proteger os cidadãos de pessoas como você", disse Rhodes, no Twitter.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247