OMS pede transparência e solução ao governo Bolsonaro sobre coronavírus

Governo tem divulgado boletins sem o número total de mortes e casos confirmados, além de apresentar informações contraditórias no portal sobre a doença

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, alerta mais prejuízos causados pelo coronavírus
O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, alerta mais prejuízos causados pelo coronavírus (Foto: DENIS BALIBOUSE - REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - A Organização Mundial da Saúde (OMS) fez seu primeiro pronunciamento nesta segunda-feira (8) sobre a recente alteração no boletim do Ministério da Saúde do Brasil sobre o coronavírus.

A organização pediu “transparência” ao governo de Jair Bolsonaro e cobrou uma rápida solução para a “confusão” no país. De acordo com a OMS, a clareza de dados durante a pandemia é “ainda mais importante” para os cidadãos.

“É muito importante que mensagens sobre transparência sejam coerentes, para que possamos confiar nos nossos parceiros. É mais importante ainda para os cidadãos, que precisam entender como lidar com o vírus”, disse Michael Ryan, diretor do programa de emergências da OMS.

Leia mais na Fórum.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247