ONU acompanha com preocupação acontecimentos na Cachemira

A ONU está seguindo com preocupação a situação tensa na Caxemira depois que o governo indiano revogou parte da Constituição relacionada ao status especial daquele território administrado por Nova Déli

(Foto: Sputnik)

Prensa Latina - A ONU está seguindo com preocupação a situação tensa na Caxemira depois que o governo indiano revogou na segunda-feira (5) parte da Constituição relacionada ao status especial daquele território administrado por Nova Déli.  

A porta-voz do secretário-geral da ONU, Stéphane Dujarric, disse que a autoridade do organismo multilateral estava "ciente dos relatos de restrições no lado indiano da Caxemira" e conclamou todas as partes a exercerem moderação.  

Além disso, acrescentou, o Grupo de Observadores Militares da ONU na Índia e no Paquistão (conhecido como Unmogip) relatou um aumento na atividade militar ao longo da linha de controle.  

A Índia e o Paquistão travaram vários conflitos em torno da região em disputa e a ONU tem monitorado desde 1949 o cessar-fogo entre os dois países.  

A Índia revogou a autonomia constitucional do estado de Jammu e Caxemira, uma região em disputa com o Paquistão, por decreto do presidente Ram Nath Kovind, com vigência imediata.  

A ordem presidencial foi publicada na segunda-feira (5), enquanto o ministro do Interior do país, Amit Shah, anunciou ao Parlamento a supressão do artigo 370 da Carta Magna.  

De acordo com a norma, a parte indiana desse território tinha independência para decidir sobre todos os assuntos, exceto aqueles relacionados à defesa, comunicações e relações exteriores.  

Além disso, foi comunicado que o estado seria dividido em dois a partir de agora e será governado por vice-governadores: um para Jammu e Caxemira e um para Ladakh, a parte tibetana da área.  As palavras do ministro provocaram protestos da oposição que adverte sobre possíveis conseqüências negativas e até descreveu-a como ilegal.  

Enquanto isso, o Paquistão expressou sua rejeição à medida e disse que reserva "todas as opções possíveis" para responder.  

Com uma população de maioria muçulmana, na Caxemira há fortes sentimentos separatistas desde a divisão de fronteiras entre a Índia e o Paquistão, após a independência de ambas as nações do domínio colonial britânico em 1947.  

Atualmente, Jammu e Caxemira estão divididos por uma fronteira militar e tanto Nova Déli como Islamabad reivindicam toda a região.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247