ONU condena mensagens de ódio durante a pandemia de coronavírus

O Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Guterres, fez um apelo aos governos do mundo para que não poupem esforços contra os crescentes discursos de ódio durante a pandemia

António Guterrez, Secretário-geral da ONU  
António Guterrez, Secretário-geral da ONU   (Foto: UN Photo / Jean-Marc Ferré)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "A covid-19 não se importa com quem somos, onde vivemos ou em que acreditamos. No entanto, a pandemia continua a desencadear um tsunami de ódio e xenofobia, a busca por bodes expiatórios e alarmismo", disse o Secretário-Geral da ONU, Antonio Guterres.

O representante máximo das Nações Unidas lamentou a escalada de sentimentos xenófobos nas redes e nas ruas, bem como a proliferação de teorias de conspiração antissemitas e ataques a muçulmanos em meio à pandemia de coronavírus.

Guterres exortou os governos do mundo a não pouparem esforços para erradicar o discurso de ódio e denunciou que alguns países culparam os refugiados como fonte do vírus, negando-lhes acesso a tratamento médico.

O Secretário-Geral da ONU alertou que jornalistas, profissionais de saúde, trabalhadores humanitários e defensores de direitos humanos "estão sendo atacados simplesmente por fazer seu trabalho" em meio à pandemia.

Diante dessa situação, Guterres instou os líderes políticos, instituições educacionais, mídia, sociedade civil e líderes religiosos a barrarem essa tendência.

Ele também pediu à grande mídia que elimine o conteúdo racista, misógino e de qualquer outro tipo que incentive o discurso de ódio em um momento em que é necessário avançar na solidariedade para derrotar a pandemia.

Informações da Telesul.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247