ONU confirma Michelle Bachelet como alta comissária para os Direitos Humanos

Os 193 Estados membros da ONU aprovaram oficialmente a nomeação da ex-presidente do Chile Michelle Bachelet como nova alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos; a Assembleia Geral confirmou Bachelet, que tinha sido nomeada nesta semana pelo chefe da organização, António Guterres, após consultas com grupos regionais

ONU confirma Michelle Bachelet como alta comissária para os Direitos Humanos
ONU confirma Michelle Bachelet como alta comissária para os Direitos Humanos (Foto: REUTERS/Darren Ornitz)

Agência EFE - Os 193 Estados membros da ONU aprovaram oficialmente nesta sexta-feira a nomeação da ex-presidente do Chile Michelle Bachelet como nova alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos.

Por aclamação, a Assembleia Geral confirmou Bachelet, que tinha sido nomeada nesta semana pelo chefe da organização, António Guterres, após consultas com grupos regionais.

A ex-presidente chilena assumirá o cargo a partir do dia 1º de setembro por um período de quatro anos no lugar do jordaniano Zeid Ra'ad al Hussein, que elogiou a confirmação de sua sucessora.

"Estou verdadeiramente satisfeito com a nomeação de Michelle Bachelet como próxima alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos", afirmou Zeid em comunicado.

Todos os grupos regionais da ONU comemoraram hoje a nomeação e destacaram a grande experiência internacional de Bachelet e seu compromisso com os direitos humanos, especialmente a defesa das mulheres.

A ex-presidente chilena comandará a ampla estrutura de direitos humanos das Nações Unidas, com sede principal na cidade suíça de Genebra.

De lá, Bachelet será a principal responsável por denunciar os abusos mais graves e de trabalhar com os governos para melhorar a proteção dos direitos humanos ao redor do mundo.

O cargo é considerado um dos mais complexos dentro da ONU e seus titulares foram frequentemente alvo das críticas e pressões de líderes internacionais.

Com esta nomeação, Bachelet retorna às Nações Unidas, onde foi entre 2010 e 2013 a primeira diretora-executiva da ONU Mulheres.

A nova alta comissária da ONU foi presidente do Chile em dois períodos, entre 2006 e 2010 e entre 2014 e março deste ano.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247