ONU pede para conter a violência e buscar uma solução pacífica na Bolívia

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Guterres, pediu para evitar a violência e exercer moderação na Bolívia após o golpe de Estado contra o presidente Evo Morales, disse o porta-voz da agência, Stephane Dujarric

Antonio Guterrez, secretário-geral da ONU
Antonio Guterrez, secretário-geral da ONU (Foto: ONU/Telesur)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Telesur - "O Secretário-Geral continua profundamente preocupado com a situação na Bolívia", diz nota divulgada no site da ONU. 

Segundo o texto, Guterres exortou todos os atores a abster-se da violência, reduzir a tensão e exercer a máxima moderação e pediu que "cumprissem o direito internacional, especialmente os princípios fundamentais dos direitos humanos". 

Morales foi derrubado do governo, sendo obrigado a reunciar à presidência da Bolívia. O presidente denunciou que se trata de um golpe de Estado, liderado pelo líder da oposição política Carlos Mesa, candidato derrotado à presidência da República e por Fernando Camacho, chefe do Comitê Cívico de Santa Cruz. 

Ambos ignoraram a reeleição de Morales e inciaram uma rebelião da polícia e se setres da população.   

O golpe contra Morales foi consumado neste domingo, quando a missão da OEA emitiu um documento apontando a necessidade de realizar novas eleições.  

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247