ONU vai investigar suposto ataque com arma química na Síria

Investigadores de crimes de guerra da ONU disseram que estão averiguando o suposto ataque com armas químicas em uma cidade síria em Idlib, assim como relatos de um subsequente ataque a um hospital onde os feridos estavam sendo tratados; Comissão de Inquérito da ONU na Síria disse que o uso de armas químicas assim como qualquer ataque deliberado em instalações médicas "seria considerado crime de guerra e uma séria violação das leis de direitos humanos"

Membro da proteção civil respira com máscara de oxigênio após suposto ataque de gás na cidade de Khan Sheikhoun, na província de Idlib, controlada por rebeldes. Síria 04/04/2017 REUTERS/Ammar Abdullah
Membro da proteção civil respira com máscara de oxigênio após suposto ataque de gás na cidade de Khan Sheikhoun, na província de Idlib, controlada por rebeldes. Síria 04/04/2017 REUTERS/Ammar Abdullah (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - Investigadores de crimes de guerra da ONU disseram nesta terça-feira que estão averiguando o suposto ataque com armas químicas em uma cidade síria em Idlib, assim como relatos de um subsequente ataque a um hospital onde os feridos estavam sendo tratados.

Em comunicado censurando o ataque que matou diversos civis, a Comissão de Inquérito da ONU na Síria disse que o uso de armas químicas assim como qualquer ataque deliberado em instalações médicas "seria considerado crime de guerra e uma séria violação das leis de direitos humanos".

"É imperativo que responsáveis por esses ataques sejam identificados e responsabilizados", disse a comissão independente liderada pelo expert brasileiro, Paulo Pinheiro.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247