Órgão americano aponta risco cancerígeo na Pepsi e na Coca

Segundo o Center for Science in the Public Interest, essas bebidas contm altos nveis de 4-metilimidazol, um produto usado para dar a cor 'caramelo' e que pode causar cncer

Órgão americano aponta risco cancerígeo na Pepsi e na Coca
Órgão americano aponta risco cancerígeo na Pepsi e na Coca (Foto: Divulgação)

247 – Um estudo recente publicado pelo Center for Science in the Public Interest (CSPI) deixou em alerta os consumidores assíduos dos refrigerantes normais e diet da Coca-Cola e Pepsi. Segundo o órgão, essas bebidas contêm altos níveis de 4-metilimidazol (4-MEI), um produto usado para dar a cor 'caramelo' e que pode causar câncer em quantidade acima do normal.

Segundo o estudo divulgado no Brasil pela Veja, o CSPI coletou amostras de Coca-Cola, Pepsi, e outras marcas populares nos Estados Unidos em lojas na capital do país, Washington, e arredores. Foram encontradas de 145 a 153 microgramas (1 micrograma é a milionésima parte do grama) de 4-MEI em duas latas de 350 mililitros de Pepsi; 142 e 146 microgramas em duas latas de Coca-Cola; e 103 e 113 em duas latas de Diet Coke.

Segundo a lei do estado da Califórnia, produtos que contenham quantias de 4-MI acima de 29 microgramas precisam ser identificados com um rótulo avisando que podem aumentar o risco de câncer.

A Pepsi disse à CSPI que pretende alterar a quantidade de corante caramelo nos refrigerantes vendidos nos EUA. Uma porta-voz da Coca-Cola disse que as mudanças para se adequar à lei da Califórnia já foram iniciadas, mas que os produtos da empresa são seguros.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247