Palestinos pedem convocação de Conferência Internacional pela Paz

O presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, pediu nesta segunda-feira (25), no Egito, a convocação de uma Conferência Internacional pela Paz e advertiu que qualquer plano sobre a situação da Palestina que se afaste da legitimidade e das resoluções internacionais fracassará

Palestinos pedem convocação de Conferência Internacional pela Paz
Palestinos pedem convocação de Conferência Internacional pela Paz

247, com Prensa Latina - O presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, pediu nesta segunda-feira (25), no Egito, a convocação de uma Conferência Internacional pela Paz e advertiu que qualquer plano sobre a situação da Palestina que se afaste da legitimidade e das resoluções internacionais fracassará.

Durante sua intervenção na Primeira Cúpula Árabe-União Europeia, que se realiza no balneário egípcio de Sharm al-Sheikh, Abbas declarou que nenhum acordo terá êxito se não resultar na criação do Estado palestino independente e soberano, com capital em Jerusalém Leste.

O chefe de Estado apontou que as tentativas da administração estadunidense e do governo israelense de normalizar as relações com os países árabes e islâmicos não trarão paz e segurança a Israel.

Por outro lado, ressaltou que a implementação da iniciativa de paz árabe, apresentada em 2002, é a única maneira de alcançar a paz.

Abbas chamou a União Europeia (UE) a tomar medidas práticas para alcançar a paz, começando por confrontar os projetos de assentamentos israelenses nas terras ocupadas.

Também se referiu à necessidade de que o bloco regional europeu consolide a visão de uma solução de dois Estados, com passos políticos e legais irreversíveis, incluindo o reconhecimento do Estado da Palestina por parte dos países membros da UE.

Abbas instou os membros da UE a ativar o Artigo 2 do Acordo de Associação Europeu-Israelense de 1995, e arbitrar a questão da dedução por parte de Tel Aviv das receitas fiscais palestinas, assim como as questões relacionadas com violações dos direitos humanos.

O presidente palestino pediu também aos países árabes e europeus que formem uma rede de segurança financeira para o orçamento palestinos a fim de permitir que os cidadãos possam enfrentar as ações israelenses.

Abbas enfatizou que o povo palestino não desaparecerá e permanecerá firme em sua terra, construirá suas instituições estatais e continuará sua luta legítima pela liberdade e a independência.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247