Papa aceita renúncia de mais 2 bispos chilenos após escândalo sexual

O papa Francisco aceitou a renúncia de mais dois bispos chilenos, elevando para sete o número de líderes religiosos do país que renunciaram desde que um escândalo de abuso sexual abalou a Igreja Católica no Chile

Papa aceita renúncia de mais 2 bispos chilenos após escândalo sexual
Papa aceita renúncia de mais 2 bispos chilenos após escândalo sexual (Foto: Reuters)

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O papa Francisco aceitou a renúncia de mais dois bispos chilenos, elevando para sete o número de líderes religiosos do país que renunciaram desde que um escândalo de abuso sexual abalou a Igreja Católica no Chile.

Segundo comunicado do Vaticano divulgado nesta sexta-feira, os bispos são Carlos Eduardo Pellegrín Barrera, da diocese de San Bartolomé de Chillán, e Cristián Enrique Contreras Molina, da diocese de San Felipe.

Em ambos os casos, Francisco indicou outros bispos como comissários, conhecidos como administradores apostólicos, para administrar as dioceses até nova ordem.

Francisco aceitou as renúncias de cinco outros bispos chilenos em junho, um mês depois que todos os bispos do país ofereceram renúncia em massa durante reunião de emergência com o papa devido a alegações de ocultação casos de abuso sexual no Chile.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247