Papa Francisco se diz "impressionado" com trabalho de bispos chilenos após escândalo sexual

"Recebi e li com atenção o Documento 'Declaração, Decisões e Compromissos dos Bispos da Conferência Episcopal do Chile' do dia 3 (de agosto), e fiquei impressionado com o trabalho de reflexão, discernimento e decisões que tomaram", disse o papa em carta na qual se diz impressionado com trabalho dos bispos chilenos ante a crise provocada pelo escândalo de abusos sexuais de membros do clero contra menores

Papa Francisco se diz "impressionado" com trabalho de bispos chilenos após escândalo sexual
Papa Francisco se diz "impressionado" com trabalho de bispos chilenos após escândalo sexual (Foto: REUTERS/Andrew Medichini/Pool)

247, com Reuters - O papa Francisco disse que está "impressionado" com o trabalho dos bispos chilenos ante a crise provocada pelo escândalo de abusos sexuais de membros do clero contra menores, segundo uma carta revelada nesta segunda-feira (6) pelo episcopado.

Na sexta-feira os bispos da Igreja Católica do Chile pediram perdão pelos abusos sexuais e se comprometeram a informar sobre todos os casos, além de aumentar a coordenação com a procuradoria nas investigações.

Após um conclave em uma localidade litorânea próxima de Santiago, a cúpula da igreja reconheceu que "falhou" em seu dever de atender e acompanhar as vítimas devido aos "graves pecados e injustiças cometidas por sacerdotes e religiosos".

"Recebi e li com atenção o Documento 'Declaração, Decisões e Compromissos do Bispos da Conferência Episcopal do Chile' do dia 3 (de agosto), e fiquei impressionado com o trabalho de reflexão, discernimento e decisões que tomaram", disse o papa na carta escrita a mão.

As denúncias contra diversos membros da Igreja Católica chilena levaram o papa Francisco a abrir uma investigação neste ano que provocou a saída de bispos e outros sacerdotes acusados de praticar ou encobrir abusos contra menores.

"As decisões são realistas e concretas. Estou certo de que ajudarão decididamente em todo este processo", acrescentou Francisco na carta.

De acordo com dados da procuradoria chilena, há 38 casos vigentes de delitos cometidos por clérigos e laicos contra menores, adolescentes e adultos. No total, são 73 pessoas investigadas e 104 vítimas, a maioria delas menores de idade no momento dos abusos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247