Papa Francisco vai receber família de brasileira morta no atentado em Nice

“Um grande obrigado ao papa Francisco que aceitou receber em breve as famílias de Nadine, Vincent e Simone”, saudou o prefeito de Nice, Christian Estrosi, no Twitter

(Foto: REUTERS/Eric Gaillard | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da RFI - As famílias de Nadine Devillers, da brasileira Simone Barreto Silva e de Vincent Loquès, as três vítimas do atentado de Nice, no sul da França, serão recebidas pelo papa Francisco no Vaticano, junto ao prefeito de Nice, Christian Estrosi. Em setembro de 2016, o papa Francisco já havia concedido uma benção às famílias das vítimas do atentado de 14 de julho na famosa Promenade des Anglais, nessa mesma cidade da Riviera Francesa.

A informação foi postada no Twitter na tarde de quinta-feira (5) pelo SIR, a agência de notícias da Conferência Episcopal Italiana. Ela cita o presidente da associação Amitié France Italie, Paolo Celi, que acompanhará a delegação de Nice.

“Um grande obrigado ao papa Francisco que aceitou receber em breve as famílias de Nadine, Vincent e Simone”, saudou o prefeito de Nice, Christian Estrosi, no Twitter. Nenhuma data foi ainda determinada para a viagem. Segundo Paolo Celi, presidente da associação Amitié France Italie, o encontro deve acontecer "assim que a situação sanitária o permitir", segundo informações da mídia francesa.

 "É uma honra", disse Joffrey Devillers, marido de Nadine. Devillers sabia da possibilidade do encontro com Francisco, papa cuja abertura ele e sua mulher costumavam elogiar. Joffrey irá ao Vaticano por ela. "Era um dos seus maiores sonhos; só posso torná-lo realidade", acrescentou.

Uma vítima brasileira na França

Nascida em Salvador, Simone Barreto morava em Nice desde 1995 e era muito conhecida pela comunidade local, pois organizava, com sua irmã, eventos brasileiros, como a Festa de Yemanjá. 

O prefeito de Nice, Christian Estrosi, fez um post em homenagem à baiana em suas redes sociais. Na sexta-feira (30), os canais de TV franceses dedicaram reportagens à brasileira. Ultimamente, ela trabalhava como cuidadora de idosos, mas há dois anos concluiu um curso de chef de cozinha e trabalhava como cozinheira em festivais brasileiros em Nice. O último foi em agosto.

O chef que formou a brasileira, Éric Brujan, do restaurante do hotel Le Méridien, em Nice, fez questão de homenageá-la, lembrando que Simone era uma mulher "solar, sempre com um sorriso radiante no rosto, cheia de vida". "Ela sempre foi dedicada, cultivava suas raízes culturais e adorava o samba", contou o chef ao canal France 2.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247