Para quem defende armas: tiroteio em sinagoga deixa vários mortos

Um tiroteio na sinagoga da congregação Árvore da Vida deixou vítimas, em Pittsburgh (Pensilvânia, Estados Unidos), por volta das 10h; pelo Twitter, o Departamento de Segurança Pública de Pittsburgh alertou que havia um franco-atirador na região da sinagoga e as pessoas deveriam evitar a área; Sábado é dia de shabat para os judeus, portanto a sinagoga estava lotada

Para quem defende armas: tiroteio em sinagoga deixa vários mortos
Para quem defende armas: tiroteio em sinagoga deixa vários mortos (Foto: REUTERS/John Altdorfer)

Por Agência Brasil - Um tiroteio na sinagoga da congregação Árvore da Vida deixou vítimas, em Pittsburgh (Pensilvânia, Estados Unidos), por volta das 10h (horário local, 11h de Brasília). Pelo Twitter, o Departamento de Segurança Pública de Pittsburgh alertou que havia um franco-atirador na região da sinagoga e as pessoas deveriam evitar a área.

"Até agora podemos confirmar várias baixas", disse um porta-voz não identificado da operação policial que está acontecendo neste momento, ao falar com a emissora CNN. A CBS News menciona pelo menos oito mortos.

Sábado é dia de shabat para os judeus, portanto a sinagoga estava lotada.

No Twitter, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que acompanha a tragédia na Pensilvânia. "Assistindo aos eventos em Pittsburgh, Pensilvânia. A lei sendo aplicada. As pessoas na área de Squirrel Hill devem permanecer protegidas", disse. "Deus abençoe todos."

Nova York
A polícia de Nova York (Estados Unidos) enviou oficiais para fazer a segurança de centros judaicos e sinagogas, depois do tiroteio ocorrido neste sábado (27) em uma sinagoga em Pittsburgh, na Pensilvânia, que deixou vários mortos.

Policiais de diversas unidades farão a segurança das sinagogas e também haverá patrulhas em veículos nos arredores das mesmas.

A polícia disse que não há ameaças em Nova York após o incidente em Pittsburgh, mas decidiu tomar medidas de precaução, após as múltiplas vítimas do tiroteio.

As forças de segurança nova-iorquinas também pediram à população, por meio de seu perfil no Twitter, que se mantenha alerta e entre em contato com as autoridades caso presencie alguma atividade suspeita.

As autoridades confirmaram a detenção do agressor, mas ainda não informaram o número preciso de vítimas.

* Com informações da Agência EFE

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247