Paralisação do governo dos EUA reduz em 0,52% crescimento da economia

Governo norte-americano calcula que a paralisação parcial, que entrou nesta quarta-feira, 16, no 26º dia, reduz o crescimento econômico do país em 0,13% por semana; acumulado representaria uma queda de 0,52%, colocando em risco a projeção de crescimento real

Paralisação do governo dos EUA reduz em 0,52% crescimento da economia
Paralisação do governo dos EUA reduz em 0,52% crescimento da economia (Foto: Carlo Allegri/Reuters)

247 - O governo norte-americano calcula que a paralisação parcial, que entrou nesta quarta-feira, 16, no 26º dia, reduz o crescimento econômico do país em 0,13% por semana. 

Acumulado representaria uma queda de 0,52%, colocando em risco a projeção de crescimento real. No ano passado, a economia americana cresceu 2,2% no primeiro trimestre.

A paralisação teve início no dia 22, após Trump se negar a assinar a lei que financia um quarto das agências do governo, a menos que o pagamento inclua mais US$ 5,7 bilhões destinados à construção de um muro ao longo da fronteira com o México.

Leia reportagem da Reuters sobre o assunto:

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deve assinar nesta quarta-feira uma lei que prevê o pagamento retroativo de 800 mil funcionários federais quando a paralisação parcial do governo chegar ao fim, embora ainda não haja sinais de uma conclusão do impasse.

À medida que a paralisação se estende para seu 26º dia, Trump também deve se reunir com um grupo de parlamentares dos dois partidos por volta das 14h30 (horário de Brasília).

No entanto, não ficou claro se a reunião está relacionada à paralisação. Nem a Casa Branca nem os gabinetes dos parlamentares responderam imediatamente a um pedido de comentário.

A paralisação teve início em 22 de dezembro, após Trump insistir que não assinaria uma lei que financia um quarto das agências do governo, a menos que o pagamento incluísse mais 5 bilhões de dólares destinados para a construção de um muro ao longo da fronteira com o México.

O muro é um marco de promessa de campanha de Trump antes da eleição presidencial de 2016. Trump disse na época que o México iria pagar pela sua construção, mas voltou atrás negando que tenha dito isso.

Nesta quarta-feira, Trump continuou culpando os democratas pelo impasse e ressaltando seu apoio à construção do muro, dizendo em uma publicação no Twitter que os projetos de fronteiras ao redor do mundo "foram reconhecidos como 100 por cento bem-sucedidos. Pare o crime na nossa fronteira do sul!".

Não ficou claro imediatamente a quais projetos de muro ele se referia.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247