Parlamentares britânicos aprovam acordo de saída da UE e viram página na crise do Brexit

Parlamentares britânicos aprovaram nesta quinta-feira uma lei que permite ao Reino Unido deixar a União Europeia em 31 de janeiro com um acordo de saída, encerrando mais de três anos de tumulto sobre os termos da separação do país do restante do bloco

Manifestantes anti-Brexit protestam em frente a Downing Street, em Londres 08/01/2020
Manifestantes anti-Brexit protestam em frente a Downing Street, em Londres 08/01/2020 (Foto: REUTERS/Henry Nicholls)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

LONDRES (Reuters) - Parlamentares britânicos aprovaram nesta quinta-feira uma lei que permite ao Reino Unido deixar a União Europeia em 31 de janeiro com um acordo de saída, encerrando mais de três anos de tumulto sobre os termos da separação do país do restante do bloco.

A Câmara aprovou por 330 votos a 231 o projeto que implementa o acordo de saída fechado com o bloco europeu no ano passado.

A votação permite que o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, vire a página na mais profunda crise política britânica em décadas, colocando fim aos temores de uma saída imediata e desordenada que colocou uma sombra sobre as perspectivas econômicas e incentivou divisões sobre o referendo de 2016 que levou à decisão de deixar o bloco.

“É hora de fazer o Brexit. Esse projeto faz isso”, disse o ministro do Brexit, Stephen Barclay, a parlamentares, ao encerrar horas de debates no Parlamento.

O projeto vai agora para a câmara alta do Parlamento e deve se transformar em lei nas próximas semanas, dando tempo suficiente para permitir que o Reino Unido deixe a UE no final do mês com um acordo que minimize a ruptura econômica.

Reportagem de William James

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247