Parlamentares chilenos afirmam que Onyx ofendeu as vítimas de Pinochet

Os presidentes da Câmara e do Senado do Chile, onde está Bolsonaro, criticaram duramente as declarações do ministro Onyx Lorenzoni, que elogiou "as bases macroeconômicas" do ditador Augusto Pinochet e disse que ele "teve que dar um banho de sangue" no país; a afirmação é "uma afronta a todas as pessoas que perderam familiares, a todos que sofreram com as violações de direitos humanos", disse o deputado Ivan Flores, presidente da Câmara; o presidente do Senado afirmou que as declarações ofendem "o país inteiro"

Parlamentares chilenos afirmam que Onyx ofendeu as vítimas de Pinochet
Parlamentares chilenos afirmam que Onyx ofendeu as vítimas de Pinochet (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Não começou bem a viagem do presidente Jair Bolsonaro ao Chile. Chegando ao país na tarde desta quinta-feira 21, ele já foi questionado por jornalistas sobre a declaração polêmica feita por seu ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que mais cedo havia defendido "as bases macroeconômicas" implementadas pelo ditador Augusto Pinochet (1973-1990), ao defender a reforma da Previdência, e disse que o militar "teve que dar um banho de sangue" no país, em relação à ditadura.

Agora, os presidentes da Câmara e do Senado do Chile fizeram duras críticas às declarações do ministro. Para o deputado Ivan Flores, presidente da Câmara, a afirmação é "uma afronta a todas as pessoas que perderam familiares, a todos que sofreram com as violações de direitos humanos" e ainda "um desatino sem paralelo".

O parlamentar declarou que não acreditava "ter experimentado algo parecido" antes. "As declarações não têm justificativa alguma e merecem a condenação mais enérgica. Não sei se ele tentou reforçar declarações antigas de Bolsonaro", cogitou.

O presidente do Senado, Jaime Quintana, foi além, ao dizer que as declarações ofendiam "o país inteiro", não apenas as vítimas. "Não me lembro de declarações assim de um governo cujo mandatário pisou em solo chileno. Elas ofendem não só as vítimas das violações de direitos humanos, mas o país inteiro", disse.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247