Parlamentares dos EUA condenam violações de direitos humanos pelo governo Bolsonaro

Grupo de 54 deputados dos EUA denunciou, por meio de uma carta enviada ao secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, as "violações dos direitos humanos de comunidades indígenas e quilombolas no Brasil" por parte do governo Jair Bolsonaro; este é o terceiro documento do gênero com críticas às políticas adotadas pelo presidente brasileiro; parlamentares também pediram o reforço nas investigações de casos envolvendo violência política, como o assassinato da vereadora Marielle Franco

Parlamentares dos EUA condenam violações de direitos humanos pelo governo Bolsonaro
Parlamentares dos EUA condenam violações de direitos humanos pelo governo Bolsonaro
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um grupo de 54 deputados dos Estados Unidos denunciou, por meio de uma carta enviada ao secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, as "violações dos direitos humanos de comunidades indígenas e quilombolas no Brasil" por parte do governo Jair Bolsonaro. Este é o terceiro documento do gênero com críticas às políticas adotadas pelo presidente brasileiro.

"Direitos dos indígenas a suas terras estão sob ameaça, com o presidente Bolsonaro afirmando que não irá designar nem um centímetro quadrado para reservas indígenas", diz um trecho da carta proposta pela deputada democrata Deb Haaland. Ela foi a primeira indígena americana a ocupar uma vaga na Câmara dos Deputados dos EUA.

"As palavras e as ações de Bolsonaro indicam a determinação de enfraquecer sistematicamente as proteções dos direitos, e catalisam um ambiente de violência e impunidade, resultando em ataques, assassinatos e invasões de territórios", diz um outro trecho do documento que também lista o enfraquecimento de órgãos como a Funai.

"Queremos que os EUA aumentem o escrutínio em relação ao desrespeito aos direitos humanos no Brasil, especialmente nas violações contra indígenas e afro-brasileiros", disse Haaland ao jornal Folha de S. Paulo.

Os parlamentares também pediram que o embaixador dos EUA no Brasil pressione o governo brasileiro para reforçar as investigações de casos envolvendo violência política, como o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL).

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247