Pence repreende aliados e rejeita pedido de Merkel para trabalhar com a Rússia

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, repreendeu as potências europeias em relação ao Irã e à Venezuela, em um novo ataque contra aliados tradicionais de Washington, rejeitando o pedido da chanceler alemã de incluir a Rússia nas tentativas de cooperações globais

Pence repreende aliados e rejeita pedido de Merkel para trabalhar com a Rússia
Pence repreende aliados e rejeita pedido de Merkel para trabalhar com a Rússia

247, com Reuters - O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, repreendeu as potências europeias em relação ao Irã e à Venezuela, em um novo ataque contra aliados tradicionais de Washington, rejeitando o pedido da chanceler alemã de incluir a Rússia nas tentativas de cooperações globais.

Em discursos e conversas privadas na Conferência de Segurança de Munique, neste sábado (16), Pence e a chanceler alemã Angela Merkel expuseram visões conflitantes sobre como o Ocidente deveria lidar com as crises mundiais.

"Os Estados Unidos estão mais fortes do que nunca e, mais uma vez, lideram no cenário mundial", disse Pence a oficiais europeus e asiáticos, listando o que ele descreve como sucessos da política externa americana, do Afeganistão à Coreia do Norte, e pedindo apoio dos aliados.

"América primeiro não significa América sozinha", disse, exaltando os resultados da presidência de Donald Trump, e pedindo que a União Europeia siga os EUA deixando o acordo nuclear com o Irã e reconhecendo o chefe do parlamento venezuelano, Juan Guaidó, como o presidente do país.

Líderes europeus têm rejeitado a retórica de Trump, que consideram errática e disruptiva, citando que sua decisão de sair do acordo nuclear de 2015 com o Irã debilitou um acordo de controle de armas que impedia Teerã de ter uma bomba nuclear.

Mas Pence -que semana passada acusou Reino Unido, Alemanha e França de debilitar as sanções americanas contra o Irã - repetiu a exigência para que potências europeias se retirem do acordo.

"Chegou a hora de nossos parceiros europeus saírem do desastroso acordo nuclear com o Irã", disse e, posteriormente, pressionou Merkel sobre o assunto em conversas bilaterais.

Ele também reiterou para Merkel a oposição de Washington a um gasoduto construído pela Rússia e a Alemanha por baixo do Mar Báltico. "Não podemos fortalecer o Ocidente sendo dependentes do Oriente", disse Pence.

Merkel, que defendeu os laços com a Rússia, disse não ser razoável presumir que a Rússia seja uma fornecedora de energia não confiável.

Ela questionou a decisão dos EUA de sair do acordo nuclear do Irã e retirar tropas da Síria como a melhor maneira de lidar com Teerã na região.

Segundo ela, seria errado excluir a Rússia politicamente, mas Pence disse que Washington estava "responsabilizando a Rússia" pela anexação de parte da Ucrânia em 2014 e pelo que o Ocidente considera ser um esforço para desestabilizá-lo por meio de ataques cibernéticos, desinformação e operações secretas.

"Geoestrategicamente, a Europa não pode ter o interesse de cortar todas as relações com a Rússia", disse Merkel.

Pence também atacou a União Europeia em relação à crise política da Venezuela.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247