Petição reivindica que Julian Assange não seja extraditado

Uma petição reivindica que o ativista e fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, não seja extraditado para os EUA; o australiano foi preso na última quinta-feira (11) na embaixada do Equador, em Londres, onde estava asilado desde 2012; o abaixo-assinado on-line já conta com 76.223 assinaturas; "Julian Assange, através do Wikileaks, fez um grande serviço ao mundo", expõe a petição 

Petição reivindica que Julian Assange não seja extraditado
Petição reivindica que Julian Assange não seja extraditado (Foto: REUTERS/Henry Nicholls)

247 - Uma petição reivindica que o ativista e fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, não seja extraditado para os EUA. O australiano foi preso na última quinta-feira (11) na embaixada do Equador, em Londres, onde estava asilado desde 2012.

"Julian Assange, através do Wikileaks, fez um grande serviço ao mundo ao documentar os crimes de guerra Americanos, a espionagem aos aliados e outros segredos dos regimes e as empresas mais poderosas do mundo. Esta ação não o tornou querido aos Estados Unidos. Obama, Clinton e Trump defendem que prender Julian Assange é uma prioridade. Recebemos confirmação [1] que está a ser acusado em segredo para que possa ser extraditado para os Estados Unidos da América e imediatamente detido", diz um trecho da petição". 

O abaixo-assinado on-line já conta com 76.223 assinaturas. Veja como participar aqui

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247