PF investiga contratação irregular de empresas pelo governo de Angola

Colaboração entre as polícias do Brasil e da França investiga corrupção em Angola; governo angolano teria contratado empresas de forma irregular, com autoridades cobrando propina de até 35% para garantir contratos com o governo local 

Colaboração entre as polícias do Brasil e da França investiga corrupção em Angola; governo angolano teria contratado empresas de forma irregular, com autoridades cobrando propina de até 35% para garantir contratos com o governo local 
Colaboração entre as polícias do Brasil e da França investiga corrupção em Angola; governo angolano teria contratado empresas de forma irregular, com autoridades cobrando propina de até 35% para garantir contratos com o governo local  (Foto: Charles Nisz)

Da Agência Brasil

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal, em cooperação internacional com autoridades da França, deflagraram hoje (14) a Operação Le Coq - galo em francês, um dos símbolos da França - para cumprir 12 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro. Os suspeitos de envolvimento no esquema são acusados de corrupção de agente público estrangeiro, falsificação de documentos públicos e outros crimes.

A investigação apura a utilização de intermediários em contratos entre o governo angolano e empresas estrangeiras mediante pagamento de comissões. De acordo com as investigações, os envolvidos cobravam até 35% sobre o valor total para a obtenção dos contratos que seriam firmados com a administração do país africano, corrompendo agentes públicos.

Sessenta policiais federais cumprem ordens expedidas pela 9ª Vara Federal no Rio de Janeiro em imóveis residenciais e comerciais na Barra da Tijuca e no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247