Pfizer: Japão aprova 1ª vacina para uso emergencial a 5 meses para Olimpíadas

O primeiro-ministro Yoshihide Suga disse que as vacinações começarão na próxima semana, a partir de 10 mil profissionais de saúde

Yoshihide Suga
Yoshihide Suga (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O Ministério da Saúde, Trabalho e Previdência do Japão aprovou neste domingo (14) o uso emergencial da vacina desenvolvida pela farmacêutica Pfizer contra a Covid-19 no país.

Este foi o primeiro imunizante aprovado para uso emergencial no Japão. A medida ocorre cinco meses antes do início dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

O primeiro-ministro Yoshihide Suga disse que as vacinações começarão na próxima semana, a partir de 10 mil profissionais de saúde. O governo japonês espera garantir a compra de doses suficientes para imunizar toda a população do país até o meio do ano.

Na sexta-feira (12), o comitê de saúde do governo do Japão aprovou o imunizante desenvolvido pela Pfizer em parceria com a BioNTech. As informações foram publicadas pela agência Reuters.

Grande parte do Japão está em estado de emergência após ver o número de mortes causadas pela Covid19 aumentarem durante uma terceira onda do novo coronavírus. Os Jogos Olímpicos devem começar em 23 de julho.

Um estudo publicado na segunda-feira (8) mostrou que a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Pfizer/BioNTech é eficaz contra as variantes do novo coronavírus encontradas na África do Sul, no Reino Unido e no Brasil.

No fim de janeiro, a Pfizer e a BioNTech anunciaram que desenvolveriam uma dose de reforço de sua vacina contra novas variantes.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email