PIB da Itália cai 4,7% no primeiro trimestre de 2020

Os dados foram revelados nesta quinta-feira (30) pelo Instituto Nacional de Estatística (Istat), que diz que o resultado trimestral é o pior registrado na série histórica iniciada em 1995

(Foto: Picasa)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(ANSA) - O produto interno bruto (PIB) da Itália caiu 4,7% no primeiro trimestre de 2020, na comparação com os três meses anteriores, como resultado dos efeitos provocados pela pandemia do novo coronavírus.

Os dados foram revelados nesta quinta-feira (30) pelo Instituto Nacional de Estatística (Istat), que diz que o resultado trimestral é o pior registrado na série histórica iniciada em 1995.

Em relação ao mesmo período do ano passado, a contração foi de 4,8%, segundo o Istat. "O PIB sofreu uma contração excepcional induzida pelos efeitos econômicos da emergência sanitária e das medidas de contenção", diz o instituto.

A Itália está em quarentena desde 10 de março, e as atividades produtivas que não são consideradas estratégicas estão fechadas desde o fim do mês passado. Até o momento, o novo coronavírus já infectou mais de 200 mil pessoas no país e deixou mais de 27 mil mortos.

De acordo com o Istat, a contração no PIB atingiu "todos os principais componentes produtivos". O governo italiano prevê oficialmente uma queda de 8% na economia em 2020, mas desde que a pandemia consiga ser controlada no primeiro semestre.

Em pronunciamento no Parlamento nesta quinta, o primeiro-ministro Giuseppe Conte alertou que a "persistência do vírus" pode agravar a recessão e levar a uma contração de mais de 10% no ano. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247