Polícia invade instalações de Embaixada da Venezuela nos EUA

Na segunda-feira (13), durante a noite, a Polícia Metropolitana de Washington invadiu ilegalmente as instalações onde funcionava a Embaixada da Venezuela nos Estados Unidos quando ambos os países mantinham relações diplomáticas, até janeiro último

Polícia invade instalações de Embaixada da Venezuela nos EUA
Polícia invade instalações de Embaixada da Venezuela nos EUA

Prensa Latina - Na segunda-feira (13), durante a noite, a Polícia Metropolitana de Washington invadiu ilegalmente as instalações onde funcionava a Embaixada da Venezuela nos Estados Unidos quando ambos os países mantinham relações diplomáticas, até janeiro último.

As instalações estavam protegidas por ativistas que as ocuparam com autorização do governo venezuelano.

Diante desse ataque policial, o embaixador venezuelano na ONU, Samuel Moncada, alertou para as terríveis consequências de tal violação. Se um governo usa no seu território agentes policiais para ocupar e violar as missões diplomáticas de outros governos, o princípio da imunidade é destruído e isto põe em risco todas as missões diplomáticas no mundo, disse Moncada pelo Twitter.

"É a lei da selva", afirmou, referindo-se à ação policial em Washington

O chanceler da Venezuela, Jorge Arreaza, já tinha se pronunciado antes, exigindo respeito à sede diplomática por parte das autoridades dos Estados Unidos.

"Pela enésima vez exigimos que o governo dos EUA cumpra a Convenção sobre Relações Diplomáticas, proteja nossas instalações diplomáticas em Washington e respeite os Direitos Humanos que lá estão, autorizados pelo governo venezuelano", disse Arreaza também pelo Twitter.

A Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas prevê que em caso de ruptura de relações diplomáticas entre dois países ou o fim de uma missão permanente ou temporária, o Estado receptor devem respeitar e proteger, mesmo em caso de conflito armado, as premissas da missão, seus bens e arquivos.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247