Pompeo articula aliança com Austrália, Índia e Japão contra a China

Em meio ao surto de coronavírus em Washington, o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, convocou os países que formam o Diálogo Quadrilateral de Segurança a se unirem contra uma suposta "coerção" da China

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, durante visita à Croácia 02/10/2020
Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, durante visita à Croácia 02/10/2020 (Foto: Darko Bandic/Pool via REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em meio ao surto de coronavírus na Casa Branca e em uma tentativa de continuar pressionando Pequim, o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, convocou os países que formam o Diálogo Quadrilateral de Segurança (Quad) - Austrália, Índia e Japão - a se unirem contra o que classificou como  "coerção" da China, segundo o jornal O Globo.

Nesta terça-feira (6) o grupo realizou sua reunião em Tóquio, capital japonesa, para firmar a participação da Índia. O encontro demonstra solidariedade em um momento de conflito entre a China e três integrantes do Quad: Austrália, EUA e Índia.

Antes da reunião, Pompeo reforçou o discurso do presidente norte-americano, Donald Trump, que culpa a China pela pandemia de Covid-19. "A natureza autoritária do regime levou seus líderes a prender e silenciar os bravos cidadãos chineses que estavam dando o alarme. Como parceiros no Quad, é mais crítico agora do que nunca que colaboremos para proteger nosso povo e parceiros da exploração, corrupção e coerção do PCC [Partido Comunista da China]".

A China expressou preocupação com o encontro, dizendo que o ato pode desencadear uma “nova Guerra Fria”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247