Porta-voz chinês critica mídia por semear intriga com a Rússia

Os meios de comunicação não devem citar fora de contexto as declarações do presidente russo, Vladimir Putin, sobre a disputa comercial entre a China e os Estados Unidos, disse Geng Shuang, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, que assinalou que qualquer tentativa para provocar divisão entre a China e a Rússia está fadada ao fracasso

Porta-voz chinês critica mídia por semear intriga com a Rússia
Porta-voz chinês critica mídia por semear intriga com a Rússia
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Diário do Povo on line - Os meios de comunicação não devem citar fora de contexto as declarações do presidente russo, Vladimir Putin, sobre a disputa comercial entre a China e os Estados Unidos, disse Geng Shuang, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, que assinalou que qualquer tentativa para provocar divisão entre a China e a Rússia está fadada ao fracasso.

Geng fez o comentário na quarta-feira (12) em uma coletiva de imprensa, ao responder às reportagens feitas pelos meios de comunicação sobre opiniões dadas pelo presidente russo Vladimir Putin acerca do conflito comercial entre as duas maiores economias do mundo.

De acordo com as reportagens, na semana passada, durante o Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo, perguntou-se a Putin a opinião a respeito da disputa comercial China-EUA. Putin respondeu citando um provérbio chinês que diz que "quando os tigres brigam, o macaco inteligente se senta ao lado e espera ver quem ganha".

"Vi as informações, mas sugiro a esses meios de comunicação ler a íntegra das declarações do presidente Putin e observar cuidadosamente todo o vídeo, em vez de citar suas palavras fora de contexto", disse Geng.

De acordo com Geng, Putin citou o provérbio chinês mas seguiu dizendo que as coisas estão mudando e que a situação mostrada no provérbio chinês também mudou.

Os EUA sempre se orgulham do livre comércio e princípio da democracia econômica mundial, mas como os competidores têm se tornado cada vez mais fortes os EUA recorreram a diversos tipos de restrições, tais como o lançamento de uma guerra de tarifas.

Putin declarou que essas práticas dos Estados Unidos minarão a economia mundial. A Rússia apoia os princípios "justos e democráticos" nas normas comerciais.

"Eu acredito que esta é a atitude real adotada pelo presidente Putin e pela Rússia", assinalou Geng.

Ao enfatizar que tanto a China como a Rússia se opõem firmemente ao unilateralismo, ao protecionismo e às práticas de bullying, Geng assinalou que o presidente chinês, Xi Jinping, alcançou um consenso importante com Putin durante sua visita à Rússia na semana passada, incluindo aprofundar mais a coordenação estratégica integral, a colaboração para construir uma economia mundial aberta, a promoção do sistema comercial multilateral e a defesa do sistema internacional com a ONU como núcleo e a ordem internacional sustentada pela lei internacional.

"Qualquer tentativa de provocar divisão entre a China e a Rússia está fadada ao fracasso", acrescentou Geng.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247