Porta-voz de Putin: não há nova Guerra Fria

Dmitry Peskov, porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, disse neste sábado que tem certeza que não haverá nenhuma "Guerra Fria" por causa da Ucrânia; "Com toda a nossa alma, esperamos que todos tenham sabedoria política suficiente e realismo político para evitar que entremos em um confronto ainda mais profundo - ideológico ou de qualquer tipo - por causa da Ucrânia", disse Peskov, em entrevista à emissora de televisão Ren-TV

Dmitry Peskov, porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, disse neste sábado que tem certeza que não haverá nenhuma "Guerra Fria" por causa da Ucrânia; "Com toda a nossa alma, esperamos que todos tenham sabedoria política suficiente e realismo político para evitar que entremos em um confronto ainda mais profundo - ideológico ou de qualquer tipo - por causa da Ucrânia", disse Peskov, em entrevista à emissora de televisão Ren-TV
Dmitry Peskov, porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, disse neste sábado que tem certeza que não haverá nenhuma "Guerra Fria" por causa da Ucrânia; "Com toda a nossa alma, esperamos que todos tenham sabedoria política suficiente e realismo político para evitar que entremos em um confronto ainda mais profundo - ideológico ou de qualquer tipo - por causa da Ucrânia", disse Peskov, em entrevista à emissora de televisão Ren-TV (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

MOSCOU, 15 Mar (Reuters) - Dmitry Peskov, porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, disse neste sábado que tem certeza que não haverá nenhuma "Guerra Fria" por causa da Ucrânia.

"Com toda a nossa alma, esperamos que todos tenham sabedoria política suficiente e realismo político para evitar que entremos em um confronto ainda mais profundo - ideológico ou de qualquer tipo - por causa da Ucrânia", disse Peskov, em entrevista à emissora de televisão Ren-TV.

Peskov disse que a Rússia e o Ocidente são economicamente co-dependentes e criticou sugestões de economistas de que a Rússia é capaz de se isolar.

"Isso seria ilógico, irrealista e absurdo no atual momento, na era da globalização, na era da economia absolutamente co-dependente", disse.

"Estamos interessados no desenvolvimento da cooperação, e não gostaríamos que o que está acontecendo na Ucrânia tivesse o efeito oposto", disse Peskov.

(Por Jason Bush)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email