Porto Rico vota para ser o 51º estado dos EUA

O eleitores de Porto Rico que foram às urnas no domingo decidiram, esmagadoramente, pela opção de o país se candidatar ao Congresso dos EUA e se tornar o seu 51º estado, disseram autoridades eleitorais; no entanto, menos de um quarto dos 2,2 milhões de eleitores aptos a votar participaram do plebiscito

O eleitores de Porto Rico que foram às urnas no domingo decidiram, esmagadoramente, pela opção de o país se candidatar ao Congresso dos EUA e se tornar o seu 51º estado, disseram autoridades eleitorais; no entanto, menos de um quarto dos 2,2 milhões de eleitores aptos a votar participaram do plebiscito
O eleitores de Porto Rico que foram às urnas no domingo decidiram, esmagadoramente, pela opção de o país se candidatar ao Congresso dos EUA e se tornar o seu 51º estado, disseram autoridades eleitorais; no entanto, menos de um quarto dos 2,2 milhões de eleitores aptos a votar participaram do plebiscito (Foto: Giuliana Miranda)

Da Sputnik Brasil

Porto Rico votou esmagadoramente neste domingo para se candidatar ao Congresso dos EUA e se tornar o 51º estado, disseram autoridades eleitorais. No entanto, menos de um quarto dos 2,2 milhões de eleitores aptos a votar participaram do plebiscito.

O governador de Porto Rico, Ricardo Rossello, disse que os eleitores enviavam uma mensagem forte ao Congresso. Mas Porto Rico é visto como uma baixa prioridade em Washington. O índice de aprovação à proposta foi de 97%.
Os Partidos Independentista Porto-riquenho (PIP) e Popular Democrático (PPD) boicotaram a votação, classificando-a como "uma farsa". O referendo não é vinculante para os EUA, ou seja, não há obrigação em implementá-lo.

A antiga colônia espanhola é um território norte-americano desde o final do século XIX. Embora a ilha seja considerado um "estado livre associado", porto-riquenhos recebem cidadania americana automática desde 1917, quando o Congresso dos Estados Unidos aprovou a Lei Jones.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247