Potências da Otan alertam para "momento perigoso" enquanto Rússia realiza exercícios

Reino Unido se soma aos Estados Unidos na intensificação de discurso belicista contra a Rússia

www.brasil247.com -
(Foto: REUTERS)


BRUXELAS/MOSCOU (Reuters) - O Reino Unido disse nesta quinta-feira (10) que o "momento mais perigoso" no impasse do Ocidente com Moscou parecia iminente, ao mesmo tempo em que a Rússia realizava exercícios militares em Belarus e no Mar Negro após ampliar seu efetivo militar perto da Ucrânia.

A Ucrânia também organizou jogos de guerra e uma autoridade graduada dos Estados Unidos alertou que "sacos de cadáveres voltarão a Moscou" se as tropas russas cruzarem a fronteira. Mas líderes de todos os lados sinalizaram que esperam que a diplomacia ainda possa prevalecer no que o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, chamou de maior crise de segurança da Europa em décadas.

Em uma nova rodada de negociações, a ministra das Relações Exteriores britânica discutiu publicamente com seu colega russo em Moscou, Johnson visitou a sede da Otan em Bruxelas e o líder da Alemanha se encontrou com seus colegas dos países bálticos em Berlim, onde autoridades de Rússia, Ucrânia, Alemanha e França também mantinham discussões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Rússia, que tem mais de 100.000 soldados perto das fronteiras da Ucrânia, nega as acusações ocidentais de que pode estar planejando invadir sua ex-vizinha soviética, embora diga que poderia tomar medidas "técnico-militares" não especificadas, a menos que exigências sejam atendidas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Honestamente, não acho que uma decisão tenha sido tomada" por Moscou sobre atacar, disse Johnson em entrevista coletiva com o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg. "Mas isso não significa que seja impossível que algo absolutamente desastroso possa acontecer muito em breve."

"Este é provavelmente o momento mais perigoso, eu diria, no curso dos próximos dias, naquela que é a maior crise de segurança que a Europa enfrenta há décadas."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O caminho a seguir é a diplomacia, afirmou Johnson mais tarde a repórteres na Polônia.

Stoltenberg também disse que é um momento perigoso para a segurança europeia, acrescentando: "O número de forças russas está aumentando. O tempo de alerta para um possível ataque está diminuindo".

Enquanto o Reino Unido publicava legislação ampliando o escopo daqueles ligados à Rússia que poderiam ser sancionados se Moscou invadisse, a secretária de Estado adjunta dos EUA, Wendy Sherman, disse que o presidente russo, Vladimir Putin, enfrenta uma "escolha dura" entre dois caminhos muito diferentes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Se escolher a guerra, "(ele) deve entender que os sacos de cadáveres voltarão a Moscou..., que os cidadãos da Rússia sofrerão porque sua economia será completamente devastada", disse ela à emissora MSNBC.

Em um novo ponto de atrito, a Ucrânia criticou os exercícios navais russos que, segundo ela, tornaram a navegação no Mar Negro e no Mar de Azov "praticamente impossível".

O ministro da Defesa da Ucrânia, Oleksii Reznikov, instou a comunidade internacional a retaliar, inclusive impondo restrições portuárias a navios russos.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email