Premiê japonês fará visita histórica a Pearl Harbor

Primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, disse nesta segunda-feira que irá visitar o Havaí nos dias 26 e 27 de dezembro para ter sua última reunião com o presidente dos Estados Unidos em fim de mandato, Barack Obama, e para lembrar as vítimas do ataque japonês a Pearl Harbor 75 anos atrás; ataque à base naval realizado por aviões torpedeiros, bombardeiros e caças levou os EUA a entrarem na Segunda Guerra Mundial declarando guerra ao Japão

Primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, durante discurso sobre os 70 anos do fim da Segunda Guerra Mundial, em Tóquio. 14/08/2015 REUTERS/Toru Hanai
Primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, durante discurso sobre os 70 anos do fim da Segunda Guerra Mundial, em Tóquio. 14/08/2015 REUTERS/Toru Hanai (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, disse nesta segunda-feira que irá visitar o Havaí nos dias 26 e 27 de dezembro para ter sua última reunião com o presidente dos Estados Unidos em fim de mandato, Barack Obama, e para lembrar as vítimas do ataque japonês a Pearl Harbor 75 anos atrás.

Abe será o primeiro premiê japonês a ir a Pearl Harbor durante o exercício do cargo desde que Tóquio lançou um ataque-surpresa à base naval dos EUA em dezembro de 1941.

Sua visita se segue a uma viagem histórica de Obama a Hiroshima em maio – foi a primeira vez que um mandatário norte-americano ainda na função visitou a cidade japonesa devastada por uma bomba nuclear dos EUA em 1945.

"Visitarei Pearl Harbor com o presidente Obama. Esta será uma visita para consolar as almas das vítimas", disse Abe a repórteres.

"Gostaria de mostrar ao mundo a determinação para que os horrores da guerra jamais sejam repetidos".

O ataque à base naval realizado por aviões torpedeiros, bombardeiros e caças levou os EUA a entrarem na Segunda Guerra Mundial declarando guerra ao Japão, e as bombas nucleares lançadas pelos EUA em Hiroshima e Nagasaki forçaram o Japão a se render.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247