Premier da Nova Zelândia promete maior controle de armas após atentado

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, afirmou nesta sexta-feira, 15, que proporá mudanças na legislação para tornar mais rígido o controle de armas, depois do atentado que matou 49 pessoas em duas mesquitas na cidade de Christchurch. Um dos acusados, preso após o ataque, tinha licença para posse de armas; ela chamou o atentado, o maior na História do país, de "um ataque contra os valores" nacionais

Premier da Nova Zelândia promete maior controle de armas após atentado
Premier da Nova Zelândia promete maior controle de armas após atentado
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, afirmou nesta sexta-feira, 15, que proporá mudanças na legislação para tornar mais rígido o controle de armas, depois do atentado que matou 49 pessoas em duas mesquitas na cidade de Christchurch. Um dos acusados, preso após o ataque, tinha licença para posse de armas.

Ela chamou o atentado, o maior na História do país, de "um ataque contra os valores" nacionais. Afirmou ainda que a população vai querer mudanças na legislação depois do atentado e que ela apoiará estas alterações.

De acordo com Ardern, que deu entrevista coletiva televisionada a jornalistas, o australiano Brenton Tarrant obteve sua licença em 2017 e, desde então, começou a estocar armas. Tarrant já havia estado no território neozelandês diversas vezes. Ele usou cinco armas, incluindo rifles semi-automáticos e espingardas. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247