Presidenciável francês, Fillon é acusado formalmente por desvio de recursos

Candidato à presidência francesa François Fillon foi formalmente acusado de desvio de recursos do Estado relacionado com o emprego fictício de membros da sua família; ex-premiê deverá comparecer no tribunal em 15 de março, e se supõe que as acusações sejam apresentadas no mesmo dia

Ex-premiê e presidenciável francês, François Fillon
Ex-premiê e presidenciável francês, François Fillon (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O candidato à presidência francesa François Fillon foi formalmente acusado de desvio de recursos do Estado relacionado com o emprego fictício de membros da sua família, comunica a Reuters com referência à procuradoria francesa.

Mais cedo foi comunicado que o ex-premiê deverá comparecer no tribunal em 15 de março, e se supõe que as acusações sejam apresentadas no mesmo dia.

O escândalo em relação à família do ex-primeiro-ministro francês rebentou após uma publicação na edição satírica Canard Enchainé afirmar que sua esposa Penelope tinha recebido salário como assessora do parlamentar François Fillon ao longo de 8 anos.

O jornal cita ordens de pagamento, conforme os quais Penelope recebia dinheiro de fundos destinados ao pagamento de renumerações aos serviços parlamentares no período entre 1998 e 2002.

Ao mesmo tempo, o jornal fez uma ressalva dizendo que contratar membros da família para diferentes postos no parlamento não contradiz a lei apenas no caso de este emprego não ser fictício.

Já depois surgiu a informação que Fillion também tinha contratado seus filhos. Segundo a Canard Enchainé, o salário total dos dois filhos do casal Fillon, que trabalharam como assessores do pai no Senado (câmara alta do parlamento) francês, foi de 84 mil euros.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247