Presidente da Câmara chilena diz que não irá a almoços com Bolsonaro nem com Trump

O novo presidente da Câmara dos Deputados do Chine, Iván Flores, disse que, tal como a mesa do Senado decidiu, também não participará no almoço oficial com o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro; em programa de rádio, Flores afirmou que ainda não recebeu o convite, mas que já tomou "a decisão pessoal de não participar"

Presidente da Câmara chilena diz que não irá a almoços com Bolsonaro nem com Trump
Presidente da Câmara chilena diz que não irá a almoços com Bolsonaro nem com Trump

247, com La Tercera - O novo presidente da Câmara dos Deputados do Chine, Iván Flores, disse que, tal como a mesa do Senado decidiu, também não participará no almoço oficial com o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Em programa de rádio, Flores afirmou que ainda não recebeu o convite, mas que já tomou "a decisão pessoal de não participar".

O parlamentar disse que embora entenda que se trata de um mandatário eleito democraticamente, e que representa legitimamente seu país, "quando um chefe de Estado emite declarações que eu creio que beiram ao menosprezo de algumas condições das pessoas, outra pessoa está em condições de emitir sinais políticos".

"Eu não me perco no que significa a representação institucional e o que significa a investidura de um cargo, mas também entendo que no nosso caso e mesmo no caso do presidente Bolsonaro, cada vez que alguém fala, ou cada vez que alguém faz algo, está emitindo sinais e os sinais, alguns que ele emitiu, não são em nosso parecer os que gostaríamos que um chefe de Estado pudesse emitir", acrescentou.

Ao ser perguntado se participaria em uma eventual recepção ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, Flores afirmou que "com franqueza, tampouco isto corresponde à minha vontade pessoal". "Parece-me que Trump é um personagem bastante curioso. Eu creio que teve posições a respeito da América Latina que foram muito penosas e também registramos isso. Eu escrevo poucos twitters e um dos poucos que escrevi é justamente a respeito de opiniões que me parecem nefastas do presidente Trump, e é provável que eu não vá. Agora, se a Câmara dos Deputados requerer ser representada por uma questão de Estado, algum dos vice-presidentes irá", disse.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247