Presidente da Polônia sanciona controversa lei que nega apoio do país ao Holocausto

O presidente da Polônia, Andrzej Duda, sancionou uma legislação polêmica que criminaliza quem acusar poloneses de serem cúmplices do Holocausto; em janeiro, o Senado polonês aprovou um projeto de lei que proíbe todas as acusações de cumplicidade da Polônia em crimes de guerra durante a Segunda Guerra Mundial, incluindo o Holocausto

Presidente da Polônia sanciona controversa lei que nega apoio do país ao Holocausto
Presidente da Polônia sanciona controversa lei que nega apoio do país ao Holocausto (Foto: REUTERS/Francois Lenoir)

Da Sputnik Brasil

O presidente polonês, Andrzej Duda, sancionou uma legislação polêmica que criminaliza quem acusar poloneses de serem cúmplices do Holocausto.

"O presidente assinou a lei alterada sobre o Instituto de Memória Nacional da Polônia", anunciou o porta-voz da presidência, Krzysztof Lapinski à agência de notícias PAP.

Em janeiro, o Senado polonês aprovou um projeto de lei que proíbe todas as acusações de cumplicidade da Polônia em crimes de guerra durante a Segunda Guerra Mundial, incluindo o Holocausto. O texto também proíbe negar os assassinatos cometidos pelo Exército insurgente ucraniano contra poloneses e criminaliza a propaganda nacionalista ucraniana.

A legislação atraiu a indignação do alto escalão israelense, que expressou desacordo e acusou a Polônia de adotar postura revisionista quanto à verdade histórica. O Ministério das Relações Exteriores de Israel expressou preocupação com a nova legislação e declarou esperar que mudanças e correções sejam feitas no documento.

Por meio de comunicado, o Instituto de Memória Nacional da Polônia argumentou que a nova legislação não limita a pesquisa científica e a liberdade de expressão e classificou a interferência de Israel no assunto como "inadequada".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247