Presidente da Ucrânia é hospitalizado com coronavírus

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, foi hospitalizado depois de contrair coronavírus. “Ele foi primeiro para casa, mas decidiu se mudar para o Feofania (hospital)”, disse uma porta-voz presidencial

Volodymyr Zelenskiy, presidente da Ucrânia
Volodymyr Zelenskiy, presidente da Ucrânia (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

KYIV (Reuters) - O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, foi hospitalizado depois de contrair coronavírus no início desta semana, disse uma autoridade presidencial na quinta-feira. 

“Ele foi primeiro para casa, mas decidiu se mudar para o Feofania (hospital). Para isolar com precisão e não expor ninguém ”, disse uma porta-voz presidencial à Reuters. “Existem melhores condições para os pacientes. Nada sério ”, disse ela se referindo à saúde do presidente. 

Zelenskiy disse na segunda-feira que testou positivo para coronavírus. Três outros altos funcionários, incluindo o ministro das finanças, o ministro da defesa e o principal assessor de Zelenskiy, também foram informados como infectados. 

O registro diário da Ucrânia de novas infecções por coronavírus começou a aumentar no final de setembro e permaneceu consistentemente alto em outubro e novembro, estimulando o governo a estender algumas restrições até o final do ano. 

Na quarta-feira, o gabinete de Zelenskiy votou pela imposição de um bloqueio nacional nos fins de semana para fortalecer as medidas para conter a rápida disseminação do coronavírus. A Ucrânia registrou um total de 500.865 casos de coronavírus na quinta-feira, com 9.145 mortes.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247