Presidente da Ucrânia nega ter coagido promotores de seu país a mando de Trump

Envolvido com uma possível prática ilícita de Donald Trump, o ex-humorista Vladimir Zelenski, presidente da Ucrânia, negou ter pressionado promotores de seu país a abrir investigação contra Joe Biden, ex-vice-presidente dos EUA, como foi pedido pelo presidente americano durante conversa telefônica. O episódio motivou a abertura de um processo de impeachment contra Trump

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Envolvido com uma possível prática ilícita de Donald Trump, Vladimir Zelenski, presidente da Ucrânia, negou ter pressionado promotores de seu país a abrir investigação contra Joe Biden, ex-vice-presidente dos EUA, como foi pedido pelo presidente americano durante conversa telefônica. O episódio motivou a abertura de um processo de impeachment contra Trump.

A reportagem do portal Uol destaca trecho da fala de Zelenski: "temos um país e um procurador-geral independentes. Não posso pressionar ninguém", disse o presidente uceaniano a jornalistas depois de se reunir com Trump em Nova York, onde ambos estão para participar da Assembleia Geral da ONU.

A matéria informa que "|o encontro ocorreu horas depois de a Casa Branca publicar um memorando com trechos não literais da ligação entre os dois em julho. A conversa mostra que o presidente americano pede a Zelenski que investigue o filho do ex-vice de Barack Obama, Hunter Biden, por suspeitas de corrupção de ambos na Ucrânia."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email