Presidente turco acusa Ocidente de agressão ao longo de toda a história

Recep Tayyip Erdogan, presidente da Turquia, voltou a atacar as críticas à atuação militar turca no território da Síria; Erdogan acrescentou que as intenções de Ancara de continuar a operação na Síria não podem ser consideradas como "agressivas"; "É o Ocidente que ao longo de toda a história tem se demonstrado como invasor e agressor", assinalou o líder turco durante um discurso na província de Samsun

Presidente turco acusa Ocidente de agressão ao longo de toda a história
Presidente turco acusa Ocidente de agressão ao longo de toda a história (Foto: MARKO DJURICA/REUTERS)

Da Sputnik Brasil

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que Ancara “não deixará sem resposta os apelos” dos sírios e continuará a operação militar.

De acordo com ele, os moradores das regiões fronteiriças da Síria conhecem a tática e os objetivos de todos os lados envolvidos no conflito.
"É por isso que a população das áreas [fronteiriças] sírias apoiam a chegada da Turquia, cuja política é associada na consciência das pessoas às noções de segurança, tranquilidade e ordem", afirmou o presidente, citado pela edição Anadolu.

Erdogan acrescentou que as intenções de Ancara de continuar a operação na Síria não podem ser consideradas como "agressivas".

"É o Ocidente que ao longo de toda a história tem se demonstrado como invasor e agressor", assinalou o líder turco durante um discurso na província de Samsun.

Anteriormente, a mídia comunicou que a Turquia estabeleceu o controle total sobre a área de Afrin, citando o Estado-Maior turco

Em 20 de janeiro, Ancara, ao lado das forças do Exército Livre da Síria, lançou a operação Ramo de Oliveira em Afrin com o objetivo de "limpar" a fronteira sírio-turca da "ameaça terrorista", atacando as formações curdas. Damasco tem qualificado a operação como uma violação da soberania da Síria.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247