Primeiro-ministro chinês reúne-se com Putin para fortalecer laços bilaterais

O primeiro-ministro chinês Li Keqiang, reuniu-se na quarta-feira (18), com o presidente Russo Vladimir Putin no Kremlin para discutir sobre o desenvolvimento das relações bilaterais

China e Rússia
China e Rússia (Foto: Diário do Povo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Diário do Povo - O primeiro-ministro chinês Li Keqiang, reuniu-se na quarta-feira (18), com o presidente Russo Vladimir Putin no Kremlin para discutir relações bilaterais.

Li chegou a Moscou depois de realizar conversações e co-presidir a 24ª reunião regular entre chefes de governo chineses e russos com seu homólogo russo, Dmitry Medvedev, em São Petersburgo.

Recordando a sua reunião com Medvedev, Li afirmou que esta visita ajudou a elaborar um plano abrangente de intercâmbio e cooperação entre a China e a Rússia em vários domínios, e alcançou muitos novos resultados.

A visita de três dias é realizada quando os dois países estão celebrando o 70º aniversário de seus laços diplomáticos. Durante a visita do presidente chinês Xi Jinping à Rússia em junho deste ano, a relação China-Rússia foi elevada a uma parceria estratégica abrangente de coordenação para uma nova era.

A China e a Rússia são os maiores vizinhos um do outro, disse Li, acrescentando que um desenvolvimento saudável e estável de relações bilaterais não só é benéfico para ambos os lados, mas também conducente à região e ao mundo.

A China está disposta a continuar a consolidar a amizade, aprofundar a cooperação e reforçar os intercâmbios com a Rússia, bem como a salvaguardar conjuntamente um sistema internacional com as Nações Unidas no seu âmago e um sistema multilateral de comércio baseado nas regras da Organização Mundial do Comércio, que tem grande significado para promover o desenvolvimento, a prosperidade, a paz e a estabilidade do mundo, disse o primeiro-ministro.

Tendo em conta que a China e a Rússia têm grandes perspectivas de cooperação, Li afirmou que a China está pronta para melhorar a sinergia entre a Iniciativa do Cinturão e Rota (BRI, na sigla em inglês) e a União Econômica Eurásia, a fim de promover o aumento simultâneo da escala e da qualidade do comércio bilateral.

“A China está expandindo ainda mais a abertura e o enorme potencial de mercado trará mais oportunidades para as empresas de todo o mundo, incluindo a Rússia ”, disse Li, expressando esperanças de que os dois países possam continuar a se abrir um ao outro, alargar o investimento e o acesso ao mercado e criar mais oportunidades de cooperação para as empresas dos dois países.

Com esforços conjuntos, a cooperação prática China-Rússia alcançará resultados mais proveitosos e trará maiores benefícios aos dois povos na nova era, disse Li.

Parabenizando o 70º aniversário da fundação da República Popular da China, Putin disse que as relações com a China são uma prioridade da diplomacia russa.

A cooperação bilateral registrou êxitos notáveis desde que os dois países estabeleceram laços diplomáticos há setenta anos, tendo salientado que as suas relações foram renovadas para uma parceria estratégica global de coordenação para uma nova era.

Putin afirmou que as relações Rússia-China constituem um importante fator de estabilização nas relações internacionais.

Ao notar que a reunião entre Li e Medvedev promoveu efetivamente a cooperação prática bilateral com os seus muitos novos resultados, garantiu a disponibilidade da Rússia para melhor alinhar a sua estratégia de desenvolvimento com a BRI, alargando constantemente o comércio dos dois países e promovendo o desenvolvimento comum.

Também na quarta-feira, Li colocou uma coroa de flores no Túmulo do Soldado Desconhecido em Moscou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email