Primeiro-ministro de Israel renuncia

Naftali Bennett estava no poder desde junho de 2021. Com a decisão, será a quinta vez em três anos que os israelenses irão às urnas

www.brasil247.com -
(Foto: Gil Cohen-Magen/Pool via REUTERS)


247 - Parlamentares israelenses votarão na próxima semana para dissolver o Parlamento, abrindo caminho para a quinta eleição do país em três anos, depois que o primeiro-ministro Naftali Bennett não conseguiu conter a crescente pressão sobre sua frágil coalizão governista, informa a Reuters.

Bennett se afastará para ser substituído pelo ministro das Relações Exteriores, Yair Lapid, seu parceiro na improvável coalizão de opostos que encerrou o governo recorde de 12 anos do ex-primeiro-ministro Benjamin Netanyahu há 12 meses.

Lapid, um ex-jornalista que lidera o maior partido da coalizão, servirá como primeiro-ministro interino até que novas eleições possam ser realizadas. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Estamos diante de vocês hoje em um momento que não é fácil, mas com o entendimento de que tomamos a decisão certa para Israel", disse Bennett em um comunicado televisionado ao lado de Lapid. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Uma votação será realizada no parlamento na próxima semana, após a qual Lapid assumirá o cargo de primeiro-ministro, de acordo com o porta-voz de Bennett. 

A medida ocorre apenas algumas semanas antes de uma visita planejada do presidente dos EUA, Joe Biden, com a qual o governo contava para ajudar a aumentar os laços de segurança regional contra o Irã, inimigo de longa data de Israel.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No entanto, a coalizão de oito partidos, incluindo partidos de extrema direita, liberais e árabes com profundas diferenças em questões de religião à questão palestina, enfrentou tensões crescentes à medida que sua pequena maioria foi cortada por deserções.

"Acho que o governo fez um trabalho muito bom no ano passado. É uma pena que o país tenha que ser arrastado para as eleições", disse o ministro da Defesa, Benny Gantz. 

"Mas continuaremos a funcionar como um governo temporário o máximo possível", disse ele.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A data para as eleições parlamentares não foi anunciada, mas a mídia israelense informou que provavelmente ocorrerá em outubro.

Lapid disse que não esperaria até novas eleições para resolver os problemas enfrentados por Israel.

"Precisamos enfrentar o custo de vida, fazer a campanha contra o Irã, o Hamas e o Hezbollah e enfrentar as forças que ameaçam transformar Israel em um país não democrático", disse ele.

Bennett, um ex-comandante e milionário da tecnologia que entrou na política nacional em 2013, defendeu o histórico de seu governo, dizendo que ele impulsionou o crescimento econômico, reduziu o desemprego e eliminou o déficit pela primeira vez em 14 anos. 

Mas como a pressão sobre o governo aumentou nos últimos dias, ele não conseguiu manter a coalizão unida e decidiu se afastar antes que o partido de direita Likud de Netanyahu pudesse apresentar uma moção própria para dissolver o parlamento. 

Netanyahu, que prometeu voltar apesar de enfrentar julgamento por corrupção, disse que o Likud lideraria o próximo governo e desprezou Bennett, um político de direita que já foi um de seus assessores mais próximos. 

"Esta noite as pessoas estão sorrindo", disse Netanyahu, falando a repórteres no parlamento. "Eles entendem que algo grande aconteceu aqui. Estamos nos livrando do pior governo da história do país." 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email